Arautos de Suzano

A Jesus pelas mãos de Maria, com o Papa e os Arautos do Evangelho!

terça-feira, 2 de janeiro de 2018

Ordenações Presbiterais e Diaconais nos Arautos do Evangelho

São Paulo - Caieiras (Terça-feira, 02-01-2018, Gaudium Press) Em cerimônias solenes foram ordenados nos dias 27 e 29 de dezembro 12 diáconos e 13 sacerdotes respectivamente. Todos fazem parte da Sociedade Clerical de Vida Apostólica de Direito Pontifício 'Virgo Flos Carmeli', pertencente à família dos Arautos do Evangelho.
Ordenações diaconais e presbiterais nos Arautos do Evangelho 1.jpg

As cerimônias ocorreram na Basílica de Nossa Senhora do Rosário, localizada no município de Caieiras, São Paulo. Com a autorização do Bispo Diocesano de Bragança Paulista, Dom Sérgio Aparecido Colombo, ambas celebrações foram presididas por Dom Benedito Beni dos Santos, Bispo Emérito de Lorena, SP, prelado que colabora com a organização dos estudos dos Arautos do Evangelho.
.
No início de sua homilia, Dom Beni agradeceu ao Bispo de Bragança Paulista e ao Fundador dos Arautos do Evangelho Monsenhor João Clá Dias, EP, assim como ao Padre Alex Barbosa de Brito, EP, presidente interino dos Arautos do Evangelho.
.
Ordenações diaconais e presbiterais nos Arautos do Evangelho 2.jpg
.
Em sua pregação comentou Dom Beni o Evangelho do dia, que narra o encontro de Simeão com o Menino Deus no dia da Purificação de sua Mãe. Foram duas as profecias proferidas pelo velho Simeão naquela ocasião: uma é a de que a criança seria pedra de contradição e outra anunciando a Nossa Senhora que uma espada de dor atravessaria sua alma. O cristão e o sacerdote são também um sinal de contradição, em sua vida também haverá sofrimento; cada dia traz seu 'martírio', sofrimento constante que os homens devem unir ao sofrimento de Cristo.
.
Mas eles também devem estar unidos a Jesus em sua caridade, e devem amar ao povo de Jesus com o amor de Jesus. Além disso, o sacerdócio é antes de tudo um grandioso dom, inteiramente gratuito, não devido a nenhum mérito por parte do homem.
.
A solene cerimônia de Ordenação foi concelebrada por mais de 70 sacerdotes. Estiveram presentes a Embaixadora de El Salvador (Centro América) no Brasil e o Chefe da Representação Consular do Paraguai em São Paulo. (Fotos: Gustavo Kralj / Gaudium Press). (EPC)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org,
no link http://www.gaudiumpress.org/content/92166#ixzz534luxyFd
Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte. 
Arautos de Suzano: suzanochacara.blogspot.com.br

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

Novo Grupo de Consagração a Nossa Senhora

“Ó Virgem imaculada e inviolável, Virgem casta e incorruptível, Virgem isenta de toda imundície e de toda mácula do pecado, Virgem esposa de Deus e nossa rainha, Virgem que, por uma gloriosa e maravilhosa concepção, gerastes o homem-Deus, acolhei minha oração.”

No primeiro Domingo do Advento, 3 de dezembro, um grupo de 157 fiéis fizeram a Solene Consagração a Nossa Senhora segundo a espiritualidade de São Luís Maria Grignion de Montfort
 
A formação constou de dez aulas, divididas em cinco encontros, nas quais foi estudado o "Tratado da Verdadeira Devoção a Santíssima Virgem". As aulas foram ministradas na Casa Nossa Senhora Consolata, sede do Secretariado Nacional do Apostolado do Oratório.

Aula na Sede do Secretariado Nacional do Apostolado do Oratório
A cerimônia foi realizada durante a Santa Missa celebrada pelo Padre Ignácio Montojo, EP, na Basílica Nossa Senhora do Rosário, pertencente aos Arautos do Evangelho. Além dos consagrandos, participaram da solenidade, parentes, amigos e o publico que normalmente frequenta a Missa dominical. O ambiente era de muita paz e alegria, fruto das Graças que Maria Santíssima derrama por ocasião da aliança perpétua que os fiéis fazem com a Santa Mãe de Deus.

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Mosteiro da Luz festeja dia de Frei Galvão

São Paulo (Quinta-feira, 26-10-2017, Gaudium Press) Na quarta-feira, 25 de outubro, quando a Igreja comemora Santo Antônio de Sant´Anna Galvão – primeiro santo brasileiro canonizado – logo pela manhã, o Padre José Luís de Zayas, EP, aguardava, já paramentado, o toque do sino para que fosse iniciada, às 7:00 hs, a Missa Conventual das Religiosas Concepcionistas que abriria as comemorações do dia de Frei Galvão, Fundador do famoso Mosteiro de Nossa Senhora da Luz, no Bairro da Luz, em São Paulo, local onde o padre dos Arautos do Evangelho celebrou a missa auxiliado pelo Diácono Permanente Rvdmo. Luiz Carlos Pérez.

Trezena de orações e visita à Clausura

Desde o dia 12 de outubro vinha sendo realizada na Capela do Mosteiro uma trezena de Missas em honra do Primeiro Santo brasileiro contando sempre com a participação da Comunidade de Freiras e numeroso público devoto do frade franciscano.

Na Sexta-Feira, dia 13, e na Segunda-Feira 23 de outubro foi autorizada uma visita monitorada em vários pontos da Clausura das monjas, entre eles, o Coro usado pelas religiosas, a Biblioteca das Irmãs Concepcionistas e, o que causou grande admiração, a Capela interna do Mosteiro onde, por inúmeras vezes Frei Galvão ia rezar e celebrar a Santa Missa para as Irmãs.

O dia de São Frei Galvão

Para o público de fiéis devotos de Frei Galvão, no pátio externo do Mosteiro, fora da clausura, houve animada Quermesse que deu aos participantes a oportunidade de se confraternizarem apreciando a simples e bela arquitetura da obra que o Frei Galvão, com suas próprias mãos, ajudou a construir. Os presentes puderam também apreciar reproduções dos Profetas de Alejadinho, colocadas na entrada do jardim.

Durante todo o dia 25 houve Missas pela manhã e pela tarde, encerrando com a Missa Solene das 19:00 hs e a Procissão com a Imagem do Santo pelas ruas nas redondezas do Mosteiro e uma belíssima Queima de Fogos oferecida pelas religiosas.

O Capelão do Mosteiro da Luz, Padre José Arnaldo, e as Madres da Ordem da Imaculada Concepção – as Concepcionistas Franciscanas – estiveram durante todo o tempo à disposição de todos os peregrinos que nesta data foram ao Mosteiro para honrar e agradecer a Santo Antônio de Sant´Anna Galvão, rezar e pedir mais graças diante de seu túmulo. (JSG)





domingo, 15 de outubro de 2017

Na Festividade de Santa Teresa de Jesus, Dom José Roberto Fortes Palau preside Celebração Eucarística


.
No Mosteiro de Santa Teresa, em São Paulo, a Comunidade de religiosas Carmelitas Descalças celebrou a Festa de sua Santa Fundadora com uma solene Missa presidida pelo Bispo Auxiliar de São Paulo e Vigário Episcopal da Região Ipiranga, Dom José Roberto Fortes Palau.
.
O acompanhavam nesta oportunidade o Capelão do Mosteiro, Rvdmo. Padre Vittorio Moregola, também Vice-Chanceler do Arcebispado, e o Rvdmo. Padre José Luis de Zayas, dos Arautos do Evangelho.
.
As religiosas Carmelitas Descalças entoaram durante a celebração as músicas litúrgicas e fizeram desde o Coro Baixo da Clausura as leituras próprias da Missa de Santa Teresa.
.
Terminada a Santa Missa o Senhor Bispo cumprimento à Madre Superiora, Irmã Elizabeth da Trindade, e a todas as religiosas desta florescente comunidade.
 

domingo, 1 de outubro de 2017

NOVO LIVRO: São José: Quem o conhece?, por Mons. João Clá

São José: Quem o conhece?...

Ao entrar no mundo, o Menino Jesus já estava amparado pelo afeto da melhor das mães, Maria Santíssima. Mas para custodiá-Lo e defendê-Lo de todos os perigos um só homem foi escolhido: São José, a quem o próprio Padre Eterno elegeu para ser, nesta terra, o pai virginal de seu Filho. Tal proximidade com Deus feito Homem permitiu-lhe beneficiar-se como ninguém, depois de Nossa Senhora, dos efeitos da Encarnação, tendo sido santificado de modo superabundante por esse Divino Infante que o chamaria de pai.

Entretanto, ao longo de diversos estudos sobre São José, Mons. João Scognamiglio Clá Dias deu-se conta de quão desconhecido é esse extraordinário Santo, surgindo em seu interior o veemente desejo de escrever um livro a fim de compor sua autêntica fisionomia moral e conduzir os filhos da Santa Igreja a essa sublime devoção, sinal de predileção e via segura para os braços maternais de Maria Santíssima. Eis que agora ele oferece o fruto de sua piedade e de sua contemplação.

Nesta obra procura-se aliar a sólida doutrina, exposta de forma fundamentada, clara e ortodoxa, a uma leitura amena, mas útil para cultivar importantes aspectos de nossa Fé. Espera-se, assim, mover os espíritos à degustação sobrenatural dos mistérios e das virtudes de São José.

De fato, muitas verdades ainda não manifestadas sobre o glorioso Patriarca devem ser proclamadas do alto dos telhados, para deixar patente a grandeza oculta desse varão. Tanto mais que, nesta hora de crise e de tragédia na qual se encontra o mundo e a Igreja, sua figura há de tomar um realce providencial. O casto esposo de Maria aparecerá em todo o seu esplendor, como nunca antes na História, para que os fiéis recorram a ele enquanto insigne defensor dos bons.

* * * * * * * * * * *

pedidos@lumencatolica.com.br